terça-feira, março 19, 2013

A trágica história de Dana Plato, a Kimberly da série "Arnold"

 Curta a página do blog no Facebook :)

Uma das histórias mais tristes que já vi.

Dana Plato foi uma atriz americana, famosa apenas por seu papel como a Kimberly em Arnold (Diff'rent Strokes).

Desde os 14 anos, Dana Plato já abusava das drogas. Ser uma atriz mirim de sucesso não foi fácil para ela. E quando tudo acabou, seus problemas com o álcool e a bebida voltaram à tona.

Com o fim da série em 1986, sua carreira entrou em decadência. Ela até tentou se estabelecer como atriz, mas tudo o que conseguia eram papéis em filmes trash ou de pouco orçamento. O pior deles teria sido "Different Strokes" (1997), um pornô soft, que foi batizado com esse título perturbador. A história nada tinha a ver com "Diff'rent Strokes" (título original da série Arnold); o filme ganhou esse nome apenas para pegar carona no "sucesso" da atriz. Nesse filme, ela interpretou uma lésbica, o que gerou boatos acerca de sua sexualidade.

Em 1984 ela deu à luz seu único filho Tyler Lambert. Em 1989, posou para a Playboy.

Em 1998, em entrevista a uma revista voltada para o público gay feminino, Dana Plato se assumiu lésbica. Pouco tempo depois, ela voltou atrás na declaração.

Dana travou uma luta exaustiva para salvar a carreira e a própria vida, mas colecionava fracassos.

Em 1991 ela foi parar em Las Vegas, completamente quebrada, tendo que trabalhar em uma lavanderia para pagar as contas. Certo dia, ela teve a ideia louca de sacar uma arma e assaltar uma videolocadora. O atendente, trêmulo, ligou para a polícia e relatou: "Eu acabei de ser assaltado por aquela menina que interpretou a Kimberly em Arnold!".

Contudo, de seus maiores erros foi aceitar ser entrevistada pelo The Howard Stern Show, um longevo programa de rádio dos EUA, em 1999. No estúdio, Dana atendia ligações dos ouvintes, que foram extremamente cruéis com ela. Muitos ligaram para chamá-la de drogada e de lésbica. Enquanto a atriz negava todas essas imputações, os ouvintes faziam questão de dizer que não acreditavam. Alguns poucos ligaram para confortar Dana, que chorava copiosamente agradecendo o apoio.

Sobre as acusações de uso de drogas, Dana Plato afirmava que estava limpa há tempos, e que pretendia continuar assim. O apresentador do programa sugeriu que ela fornecesse uma amostra de urina para ser testada. Completamente perdida, Dana disse que poderia oferecer uma mecha de cabelo.

Howard Stern perguntou à entrevistada se ela já teria pensado em se matar. Ela respondeu: "De jeito nenhum. Eu tenho um filho lindo. Eu estou satisfeita em minha própria pele. Eu estou satisfeita com quem eu sou."

No dia seguinte, Dana Plato se suicidou. Foi vítima de uma overdose de analgésicos.

11 após a sua morte, às vésperas do dia das mães, seu filho Tyler também cometeu suicídio, dando um tiro na boca. Ele tinha 25 anos. Tyler nunca superou a morte de Dana, com quem tinha uma relação muito afeituosa. Em sua carta de despedida, ele escreveu que "queria ficar com a mãe".
 


 




Curta a página do blog no Facebook
E siga-me em Twitter.com/Thicovski

2 comentários:

jonatas da silva santos disse...

Historia muito triste, matéria muito bem feita, parabens

jonatas da silva santos disse...

Historia muito triste, matéria muito bem feita,parabéns ao blog

"Blog de humor e fantasia, criado para fins de entretenimento, apenas. As informações e opiniões aqui contidas podem não corresponder à realidade. Se você se ofendeu com alguma postagem, certamente a mesma se trata uma ficção que deve ser imediatamente desconsiderada, e não levada a sério"
Related Posts with Thumbnails

contador de visitas

Contadores Web visitantes desde 12-07-2008 (o blog foi criado em Outubro de 2006) [Contadores Web]